domingo, 27 de novembro de 2011

Bolo pra comemorar um fim de semana musical!



Estar entre amigos é uma das coisas de que mais gosto na vida.

Estive em Araguari neste final de semana para uma canjinha no show dos amigos Luiz Saldado e Lilian Fulô, mais o fiote deles, o Antônio, de 4 aninhos. Gravamos umas músicas e aproveitamos o sossego do interior para pensar num show que queremos fazer aqui pras bandas do São Paulo.



Em homenagem a esse momento super amigos/família trago uma receitinha de bolo de cenoura, que, para mim, tem tudo a ver! Além de lembrar os bons lanches de fim de tarde que eu fazia em casa na companhia dos meus irmãos.

A receitinha peguei aqui, no site da Patrícia, mas acho que é uma receita bem comum. Fácil e rende muito!



Bolo de cenoura
250g de cenouras em pedaços – aprox. 3 cenouras pequenas
260g de farinha de trigo
320g de açúcar
4 ovos – se usar ovos grandões diminua para 3
200ml de óleo
1 colher (sopa) de fermento em pó
1 pitada de sal

Calda:
4 colheres (sopa) de chocolate em pó
4 colheres (sopa) de açúcar
1 colher (sopa) de manteiga sem sal
2 colheres (sopa) de leite

Pré-aqueça o forno a 180ºC. Unte e enfarinhe uma forma com furo central de 24cm de diâmetro.Eu usei uma forma de bolo inglês de 10x24cm.
Bata todos os ingredientes no liquidificador, colocando os líquidos embaixo.
Asse por 45-50 minutos e faça o teste do palito.

Para a calda: misture todos os ingredientes e leve ao fogo alto até ferver. Desligue e deixe esfriar um pouquinho antes de derramar sobre o bolo.

Rend.: 10-12 porções

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Receita de bom humor!

Sempre acho domingo um dia chatinho, especialmente quando não vou cantar em lugar nenhum. Por causa disso, e porque o marido anda trabalhando demais, fizemos uma combinação. Vamos sempre arrumar um concerto, um show, uma cervejinha, qualquer coisa, pra não ficar em casa no fim de domingo morrendo de tédio.

Ontem assistimos a um concerto lindo no Teatro Municipal de São Paulo. Repleto de amigos talentosos. Fico tão feliz e orgulhosa de saber que posso ter contato com uma geração de músicos tão maravilhosos, que me emociono só de lembrar!

E, como segunda-feira não é lá um dia suuuuuper amado, resolvi fazer um pudim de leite condensado (ontem à noite!) para comer de sobremesa quando maridão chegar cansado do trabalho. Ah, vai, de vez em quando até que eu sou legal! HAHAHA!

É nossa sobremesa preferida. Gosto de pudim lisinho, há quem goste de furinhos. Não os dispenso quando vêm, obviamente, mas faço festa pros lisinhos. O marido gosta tanto do doce que nem vê a diferença!

O pudim desta vez ficou com umas bolhinhas do lado de fora, mas por dentro ficou lisinho e sedoso. Façam e me contem!



Pudim de Leite Condensado

Ingredientes

Pudim:
1 lata de leite condensado
1 medida da lata de leite integral
1 colher de sopa de extrato de baunilha (pode ser essência, mas extrato é mais gosotoso) Melhor ainda se você tiver uma fava de baunilha e colocar as sementinhas.
4 ovos caipiras (minha preferência)

Calda
1 xícara de açúcar refinado
1/2 xícara de água

Você também vai precisar de uma assadeira funda, maior que a forma do pudim, para assá-lo em banho-maria. Lembrando que você deve primeiro colocar a forma com a mistura de pudim e depois encher a assadeira com água QUENTE até a metade da altura da forma do pudim. Cubra o pudim com papel alumínio para não queimar em cima.


Bata todos os ingredientes do pudim no liquidificador. Bata bem. Reserve.

Para a calda, em uma panelinha, junte o açúcar e a água. Mexa para misturar e dissolver. Ligue o fogo e não mexa mais até que a calda ganhe aquela cor linda e dourada (aproximadamente 130ºC).

Coloque esta calda no fundo de uma forma com furo no meio de aproximadamente 20cm de diâmetro. Espalhe a calda pelo fundo tod da forma e reserve. Segure a forma com um pano porque a calda é bem quente.

Se você não ligar para furinhos no pudim, assim que a calda endurecer um pouquinho, depeje a mistura do liquidificador com cuidado na forma e asse em banho-maria por aproximadamente 50 minutos a 180ºC.

Se você, como eu, prefere pudim lisinho, ao despejar o líquido na forma do pudim, use uma peneira para diminuir as bolhas de ar. Depois dê umsa batidinhas na forma para soltarem mais bolhinhas e deixe a forma descansar por uma duas horas. Depois assem banho-maria por uns 50 minutos a 180ºC.



sábado, 19 de novembro de 2011

Cantar e cantar e cantar!

Nem cozinhar me deixa tão feliz quanto subir num bom palco! E olha que eu gosto de um fogão! MAs nos últimos tempos isso tem acontecido com uma frequência maior, o que me deixa muito feliz.

Além do palco em si, e da alegria misturada com adrenalina que ele me traz, o que mais vale é a felicidade do encontro e da troca com músicos de diferentes lugares e até mesmo, com músicos que vêm de onde você vem, mas que por acaso você não conhecia ou não teve a felicidade de encontrar.

Semana passada estive em Jacarezinho, uma pequena cidade no Norte do Paraná, bem na divisa com o Estado de São Paulo. É a segunda vez e desta, fiquei com a sensação de que fazia muito pouco tempo que estive lá. Fui tão bem recebida que me senti em casa.


Esta é uma das canções que apresentei lá: Mar Bravio, dos meus amigos Xavier Bartaburu e Edson Penha.


Conheci pessoas interessantes, revi outras de quem já estava com saudades, enfim, foi ótimo!

Participei do FEJACAN nas escolas, fazendo oficinas musicais com a criançada do ensino fundamental e foi delicioso. Olhinhos atentos, brilhando tentando captar o novo. Tocando e cantando baião, os sorrisos dos pequeninos fizeram meu dia!



Além de tudo, recebi o DVD feito em Maringá desse ano, ambos os eventos são promovidos pelo SESC Paraná e as prefeituras locais. O DVD tem duas músicas apresentadas pelo Nhambuzim, Acerto de Contas e Miguilim. Vejam nos links.



Este ano foi pra mim, uma festa da música, com toda certeza! Tomara que se repita em 2012 e não pare até o final do ano!