domingo, 18 de julho de 2010

Tortinhas mata tédio!

Na minha opinião, não há nada melhor pra matar o tédio que fazer um docinho. E nada melhor do que chocolate e morangos no inverno. São minhas frutas preferidas! Entre uma aula de canto e uma gravação, juntei a fome do maridão por chocolate com meu vício por morangos e fiz tortinhas. ADORO!!!


Tortinhas de chocolate com morangos

Massa: Pâte Sucrée (daqui)

200g de farinha
100g de manteiga sem sal
40g de açúcar (usei de confeiteiro)
2 gemas (usei três, eu só tinha ovos pequenos)
1/4 de colher de essêcia de baunilha (usei um pouco mais)
Morangos fatiados, o quanto baste. (opcional)

Peneire a farinha em uma tigela e misture a manteiga com os dedos. Junte o açúcar. Bata as gemas e a baunilha levemente com um garfo, junte à mistura de farinha e forme uma massa. Faça uma bola e leve à geladeira¹ por no mínimo 30 minutos. Abra a massa nas forminhas ou em uma forma de 20cm, com fundo removível. Faça furinhos com o garfo no fundo e asse até dourar levemente.

¹ Eu preferi colocar a massa nas forminhas e gelar depois. Usei forminhas de 7cm de diâmetro.

Recheio: Ganache de chocolate (adaptada daqui)
200g de chocolate meio amargo picado
200g de creme de leite fresco
30g de manteiga sem sal

Aqueça o creme de leite e despeje por cima do chocolate com a manteiga e mexa bem até derreter tudo. Se sobrarem pedacinhos misture com um mixer. Deixe esfriar até firmar e bata bem antes de utilizar.

Montagem:

Usei um saco de confeitar com bico pitanga para ficar bonitinho. Coloque o ganache no saco e preencha as tortinhas como preferir. Enfeite com os morangos fatiados e sirva geladinho.

Rendeu 20 tortinhas.
* Se preferirem mais docinhas, é só usar chocolate ao leite ao invés do meio-amargo.


sábado, 3 de julho de 2010

Pão de queijo da minha mãe

Olás! Hoje me bateu uma saudade de casa. É, apesar de já morar em São Paulo há 13 anos, continuo chamando a casa dos meus pais de casa. Não vou a Minas desde o Natal e de vez em quando a saudade aperta. Nessas horas, nada melhor que ir pra cozinha fazer um quitute reconfortante, como pão de queijo da minha mãe.
Segue a receitinha, timtim por timtim.




Pão de queijo da minha mãe

500g de polvilho azedo
500g de polvilho doce
200 ml de água morna
200 ml de óleo
200 ml de leite
1 colher (sopa) de sal
5 ovos em temperatura ambiente (ou 4, se forem muito grandes)
2 colheres de sopa cheias de sementes de erva-doce (opcional)
700 g de queijo meia cura ou canastra ralado fino

O quanto baste de leite para dar o ponto


Em uma bacia grande, coloque o polvilho e espalhe a água morna. Misture com as mãos o polvilho com a água, esfarelando com as duas mãos, quebrando as pedrinhas que se formarão. Esfarele bem, até que se forme uma espécie de farofa úmida. Reserve. Em uma panela pequena junte o copo de leite, o óleo, a erva-doce e o sal. Deixe levantar fervura. Derrame sobre o polvilho, fazendo círculos, escaldando-o. Deixe esfriar. Depois de frio, amasse bem. Acrescente os ovos incorporando-os um a um. Acrescente o queijo ralado aos poucos. Depois de amassar bem com todo o queijo, se necessário, acrescente aos poucos o leite, amassando até que a massa fique como uma pasta espessa e mole, mas que não escorra das mãos.

Cubra a bacia com filme plástico e deixe descansar na geladeira por, no mínimo, 4 horas. A massa ganha consistência de enrolar após o descanso.
Basta enrolar como preferir e assar em forno bem alto (250°C) pré-aquecido por aproximadamente 15 minutos. 

Não abra o forno até que a massa pareça sequinha e comece a dourar levemente em cima.