segunda-feira, 8 de julho de 2013

Pão de mel e VIDA BOA!!!

Nosssa! Mais de um ano de Blog abandonado! Metade desse tempo foi de retorno à vida de secretária. Passado o surto, sim, suRto, voltei à vida que mereço que é a de ser cantora e dona da minha vida!
Sim, sem frescura e sem medo de assumir que sou cantora e é disso que vou viver! Foi um processo, às vezes dolorido, mas que valeu a pena! Dou aulas de canto e faço os shows que adoro!!!

Agora, renovada e cheia de ânimo, comemoro com pão de mel sem recheio! Sim, porque eu prefiro assim! E só fazia para os outros! E nada para mim??? Estava tudo errado! Agora é tudo pra mim! Hahahahah! Sim! O pão de mel e a vida que mereço!

Beijo na b*nda que hoje é segunda e eu tô indo pra academia queimar as calorias de ontem pra comer as de hoje!!!




Pão de mel da Sarah


Rendimento: 30 a 40 pãezinhos, se assados em forminhas de 6cm de diâmetro. As que eu uso têm fundo removível. Ou uma forma retandular de 30cm por 20cm. Ou uma forma redonda de 25cm de diâmetro por 10cm de altura.

     Ingredientes:

  • 3 xícaras (chá) de farinha de trigo (peneirar 3 vezes)
  • 1 colher (sopa cheia) de fécula de batata (peneirar com a farinha)
  • 1 xícara (chá) de mel puro
  • 1/2 xícara (chá) de açúcar (peneirado)
  • ½ xícara de chá de açúcar mascavo escuro, passado na peneira mas não precisa estar fininho, é só para homogeneizar
  • 2 vcolheres de sopa de cacau em pó
  • 1 xícara (chá) de leite em temperatura ambiente
  • 2 colheres (sopa) de manteiga em temperatura ambiente
  • 2 ovos em temperatura ambiente
  • 1 colher (sopa) de bicarbontato de sódio (peneirar com a canela)
  • 1 colher (chá rasa) de noz moscada
  • 1 colher (chá rasa) de cravo em pó
  • 1 colher (sopa) de canela em pó
  • Gordura vegetal, o quanto baste para untar as forminhas.

Cobertura:
  • 900g (aprox.) de chocolate de boa qualidade ou 70% de chocolate bom e 30% de chocolate fracionado.


Modo de Fazer:
Massa:

Unte as forminhas com a gordura vegetal. Para facilitar, pode-se colocar a gordura uns segundos no forno de microondas para amolecer. Use um pincel para untar as forminhas.

Ligue o forno a 240°C.

Na tigela grande da batedeira, coloque o açúcar, o mel, a manteiga e os ovos inteiros.
Bata muito bem, uns 10 minutos.

Reduza a velocidade da batedeira para o mínimo.
Com a ajuda de uma colher, acrescente à mistura da batedeira, alternadamente, o leite e a farinha de trigo, sem parar de bater.
Depois da última adição, pare de bater.
Junte o bicarbonato e as especiarias.
Misture delicadamente, sempre com uma espátula, fazendo movimentos lentos de baixo para cima, até incorporar, mas sem misturar demais. A textura deve ser de um creme espesso e homogêneo.

Despeje a massa nas forminhas com a ajuda de uma colher, lembrando de não colocar muita massa para não escorrer quando crescer.

Assim que colocar as forminhas no forno, abaixe a temperatura para 180° e mantenha até o final.


Recheio opcional:
Corte os bolinhos ao meio com uma faquinha de serra e use o recheio cremoso de sua preferência. Gosto de doce de leite firme, brigadeiro com chocolate meio amargo ou beijinho de coco.

Cobertura:

O chocolate pode ser derretido em banho-maria ou no microondas, sempre tomando muito cuidado para que nenhum vapor d’água entre em contato com o chocolate. A umidade altera a cor e atrapalha a temperagem. Um termômetro ajuda muito.
Para este chocolate, o ideal é que ele chegue a no máximo a 50°C. Mude para uma tigela funda (eu prefiro as de porcelana, mas pode ser qualquer outra) e mexa até que o chocolate chegue aos 29°C. Aí você pode mergulhar cada pão de mel e deixar secar no papel Depois disso é só embalar, se der tempo! Ou guardar num pote hermético por uns 3 ou 4 dias sem cobertura e até 8 dias com cobertura.

Se você gostar, pode usar 30% de chocolate fracionado e 70% de um bom chocolate. Não é tão bom quanto o outro, mas a cobertura fica macia e não precisa de temperagem. Só tomar cuidado pra não queimar o chocolate no derretimento.

terça-feira, 13 de março de 2012

Demorei, mas voltei!

Este ano começou a todo vapor! Tanto que nem tive muito tempo para cozinhar, muito menos para postar qualquer coisa por aqui! Que loucura!

Felizmente, visitar o restaurante Moinho de Pedra, da Chef Tatiana Cardoso, me deu coragem para testar uma das receitas do livro Cozinha Natural Gourmet, da própria Tatiana. Pelo que vi, o livro está esgotado no fornecedor. Uma pena!

Marido e eu amamos iogurte e eu nunca tinha acertado uma receita a ponto de não ficar com gosto de coalhada. Eu adoro coalhada, mas sempre ficava frustrada porque não tinha gosto de iogurte.

Enfim, a receita perfeita! Aliás, visitem o restaurante! Vale a pena. Só uma dica, durante a semana o almoço é mais barato. 


 
Iogurte e calda de frutas vermelhas

1 litro de leite tipo A
2 colheres de sopa cheias de iogurte natural

Calda:
500g de framboesas congeladas (usei 2 caixinhas de morango fresco)
1 1/2 xícara de água
1/2 xícara de açúcar demerara (usei mascavo)
1 colher de sopa de maisena
1/2 xícara de morangos em pedaços
1/2 xícara de ameixas vermelhas em pedaços ou pêssegos (usei 4 ameixas grandes)
1/2 xícara de cerejas ou uvas sem caroço (usei uvas)

Iogurte natural:
Numa panela, ferva o leite. Deixe esfriar até atingir 40ºC. Enquanto isso, aqueça o forno por 10 minutos. Misture o iogurte com 1/2 xícara do leite até dissolver completamente. junte ao leite da penla e misture. Distribua em tigelinhas induviduais ou em um pirex fundo. Desligueo forno e coloque o pirex no forno com a luz acesa. Deixe a noite toda ou por pelo menos 8 horas. Leve à geladeira e consuma depois de 24 horas. Este iogurte fica mais líquido.

Iogurte escorrido (mais cremoso):
Forre um chinois com uma fralda de algodão. Apoie o chinois sobre o balde, no qual deverá caber todo o soro escorrido. Para quem não tem uma peneira do tipo Chinois (meu caso) sugiro colocar em uma peneira funda. Forrada com filtros de café abertos, sem deixar nenhuma parte aberta. Colocar sobre uma panela ou tigela. Deixe escorrer por pelo menos 12 horas. Veja o ponto. O iogurte deve estar bem espesso.

Calda de  frutas vermelhas

Numa panela, coloque a framboesa e a água. Quando ferver, acrescente o açúcar e cozinhe por mais 10 minutos (eu pulei esta parte. Coloquei as ameixas com açúcar e a água e deixei ferver uns 5 minutos e acrescentei os morangos). Dissolva a maisena em um pouco de água fria e adicione à panela. Ferva por mais 5 minutos, mexendo. Deixe esfriar. Junte as frutas restantes e leve à geladeira.

 

 

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Natal antecipado com tiramisu de sobremesa e cunhada ficando prendada!

O último final de semana foi uma delícia. No sábado teve a festa de premiação do Top Blog e o Oba Gastronomia ficou entre os Top 3 no júri profissional! Encontrei Milena, Armando e Felipe numa festa muito descontraída e divertida.
Domingo foi dia de almoço de Natal com a família de Sampa, semana que vem é com a família de Minas. Foi uma delícia! Cunhada tá ficando prendada e fez o almoço! Sinal de que  vai sobrar sempre pra ela daqui pra frente! He, he! E eu fico com a parte que mais gosto, que é a sobremesa.

Para este almoço fiz um tiramisu, que ficou realmente gostoso! Mascarpone é bem caro, mas vale cada centavo!

A receita é simples e o resultado ótimo!





Tiramisu
(adaptada daqui: Mauricio Tocci)

Ingredientes

3 colheres de sopa bem cheias de café em pó
500ml de água
25ml de conhaque
25ml de vinho do porto meio seco
6 gemas
250 g de açúcar confeiteiro
1kg de mascarpone
450g de biscoito inglês
Cacau em pó para polvilhar (usei cacau em pó belga)

Preparo
Faça um café bem forte e acrescente o conhaque e o vinho do porto, reserve.
Batas as gemas com o açúcar
Bata o mascarpone gelado até obter a consistência de chantilly e misture com as gemas batidas com a ajuda de uma espátula (delicadamente, para não perder a consistência do creme).

Montagem
Numa travessa de sua preferência (usei uma refratária retangular), intercale uma camada de creme mascarpone, uma de biscoito embebido com café, outra de creme mascarpone , leve à geladeira por pelo menos 3 horas e polvilhe o cacau com a ajuda de uma peneira na hora de servir.


domingo, 27 de novembro de 2011

Bolo pra comemorar um fim de semana musical!



Estar entre amigos é uma das coisas de que mais gosto na vida.

Estive em Araguari neste final de semana para uma canjinha no show dos amigos Luiz Saldado e Lilian Fulô, mais o fiote deles, o Antônio, de 4 aninhos. Gravamos umas músicas e aproveitamos o sossego do interior para pensar num show que queremos fazer aqui pras bandas do São Paulo.



Em homenagem a esse momento super amigos/família trago uma receitinha de bolo de cenoura, que, para mim, tem tudo a ver! Além de lembrar os bons lanches de fim de tarde que eu fazia em casa na companhia dos meus irmãos.

A receitinha peguei aqui, no site da Patrícia, mas acho que é uma receita bem comum. Fácil e rende muito!



Bolo de cenoura
250g de cenouras em pedaços – aprox. 3 cenouras pequenas
260g de farinha de trigo
320g de açúcar
4 ovos – se usar ovos grandões diminua para 3
200ml de óleo
1 colher (sopa) de fermento em pó
1 pitada de sal

Calda:
4 colheres (sopa) de chocolate em pó
4 colheres (sopa) de açúcar
1 colher (sopa) de manteiga sem sal
2 colheres (sopa) de leite

Pré-aqueça o forno a 180ºC. Unte e enfarinhe uma forma com furo central de 24cm de diâmetro.Eu usei uma forma de bolo inglês de 10x24cm.
Bata todos os ingredientes no liquidificador, colocando os líquidos embaixo.
Asse por 45-50 minutos e faça o teste do palito.

Para a calda: misture todos os ingredientes e leve ao fogo alto até ferver. Desligue e deixe esfriar um pouquinho antes de derramar sobre o bolo.

Rend.: 10-12 porções

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Receita de bom humor!

Sempre acho domingo um dia chatinho, especialmente quando não vou cantar em lugar nenhum. Por causa disso, e porque o marido anda trabalhando demais, fizemos uma combinação. Vamos sempre arrumar um concerto, um show, uma cervejinha, qualquer coisa, pra não ficar em casa no fim de domingo morrendo de tédio.

Ontem assistimos a um concerto lindo no Teatro Municipal de São Paulo. Repleto de amigos talentosos. Fico tão feliz e orgulhosa de saber que posso ter contato com uma geração de músicos tão maravilhosos, que me emociono só de lembrar!

E, como segunda-feira não é lá um dia suuuuuper amado, resolvi fazer um pudim de leite condensado (ontem à noite!) para comer de sobremesa quando maridão chegar cansado do trabalho. Ah, vai, de vez em quando até que eu sou legal! HAHAHA!

É nossa sobremesa preferida. Gosto de pudim lisinho, há quem goste de furinhos. Não os dispenso quando vêm, obviamente, mas faço festa pros lisinhos. O marido gosta tanto do doce que nem vê a diferença!

O pudim desta vez ficou com umas bolhinhas do lado de fora, mas por dentro ficou lisinho e sedoso. Façam e me contem!



Pudim de Leite Condensado

Ingredientes

Pudim:
1 lata de leite condensado
1 medida da lata de leite integral
1 colher de sopa de extrato de baunilha (pode ser essência, mas extrato é mais gosotoso) Melhor ainda se você tiver uma fava de baunilha e colocar as sementinhas.
4 ovos caipiras (minha preferência)

Calda
1 xícara de açúcar refinado
1/2 xícara de água

Você também vai precisar de uma assadeira funda, maior que a forma do pudim, para assá-lo em banho-maria. Lembrando que você deve primeiro colocar a forma com a mistura de pudim e depois encher a assadeira com água QUENTE até a metade da altura da forma do pudim. Cubra o pudim com papel alumínio para não queimar em cima.


Bata todos os ingredientes do pudim no liquidificador. Bata bem. Reserve.

Para a calda, em uma panelinha, junte o açúcar e a água. Mexa para misturar e dissolver. Ligue o fogo e não mexa mais até que a calda ganhe aquela cor linda e dourada (aproximadamente 130ºC).

Coloque esta calda no fundo de uma forma com furo no meio de aproximadamente 20cm de diâmetro. Espalhe a calda pelo fundo tod da forma e reserve. Segure a forma com um pano porque a calda é bem quente.

Se você não ligar para furinhos no pudim, assim que a calda endurecer um pouquinho, depeje a mistura do liquidificador com cuidado na forma e asse em banho-maria por aproximadamente 50 minutos a 180ºC.

Se você, como eu, prefere pudim lisinho, ao despejar o líquido na forma do pudim, use uma peneira para diminuir as bolhas de ar. Depois dê umsa batidinhas na forma para soltarem mais bolhinhas e deixe a forma descansar por uma duas horas. Depois assem banho-maria por uns 50 minutos a 180ºC.